Confira um treinamento básico para fazer com seu cão em casa - Pet é pop

Confira um treinamento básico para fazer com seu cão em casa

Confira um treinamento básico para fazer com seu cão em casa
Confira um treinamento básico para fazer com seu cão em casa
Confira um treinamento básico para fazer com seu cão em casa (Foto: Pixabay)

Como qualquer outro relacionamento, o melhor adestramento de cães é construir confiança. O treinamento não é sobre controle, é principalmente sobre comunicação e gerenciamento das situações em que um cão é colocado.

Veja também:

+ Entenda por que os gatos detestam tanto tomar banho
+ Casal compra casa e, ao chegar com a mudança, encontra mais de 16 gatos
+ Vídeo: Síndrome rara distorce o rosto e envelhece gatinho

Para a maioria dos cães, ser capaz de executar apenas alguns truques e comandos com confiança e consistência é suficiente para criar um ambiente seguro e enriquecedor para eles.

Confira uma lista de comandos básicos que a maioria dos cães pode aprender facilmente em casa, juntamente com dicas para criar um ambiente para o sucesso, de acordo com a seguradora ManyPets:

1. Preparação pessoal

O aspecto mais importante do treinamento de um cachorro não é a capacidade do seu cão de aprender, mas sua capacidade de se comunicar de forma eficaz. O treinamento requer precisão, como marcar um comportamento desejado com uma palavra ou um clicker.

Além disso, também requer disciplina e consistência. Os cães são adeptos de reconhecer padrões, tornando-os aprendizes rápidos de bons e maus hábitos. Portanto, o treinamento precisa ser intencional e consistente.

A melhor maneira de preparar você e seu cão para o sucesso é fazer sua pesquisa preliminar, reunir as ferramentas necessárias e dedicar um pouco de tempo todos os dias ao treinamento. Comece com sessões curtas e expectativas realistas.

2. Use os horários das refeições como treinamento

Colocar uma tigela de comida na frente do seu cachorro sem pensar sobre o assunto é uma oportunidade perdida para o treinamento. Em vez disso, use a hora das refeições como uma oportunidade para se alimentar durante o treinamento, como distribuir porções de uma refeição para cada conclusão bem-sucedida de uma tarefa de treinamento.

Trabalhar por comida é mentalmente enriquecedor, mas só deve ser feito enquanto seu cão estiver focado e feliz. Se o seu cão mostrar sinais de estresse, termine o treinamento e deixe-o comer livremente.

3. Treinamento de atenção

Saber quando e como atrair e manter a atenção do seu cão ajudará a mudar o foco dos gatilhos no mundo que podem colocar os cães no limite quando eles não puderem mais prestar atenção a nada além do gatilho.

Isso é especialmente importante para cães reativos: cães que ficam agressivos ou excessivamente excitados por estímulos externos específicos. Se o seu cão está olhando para você, não está olhando para o gatilho.

Você pode iniciar este treinamento em sua própria casa, recompensando seu cão toda vez que ele fizer contato visual espontâneo com você. Dê petiscos com frequência e generosidade. Eventualmente, eles aprenderão que olhar para você é um comportamento positivo. Pratique essa habilidade em ambientes gradualmente mais perturbadores.

4. Dessensibilização

O mundo pode ser um lugar avassalador para os cães, especialmente os filhotes que o experimentam com todos os seus sentidos pela primeira vez. Aspiradores, sirenes, skates, cadeiras de rodas, pessoas com chapéus, cortadores de unhas e grades de esgoto são apenas alguns exemplos dos tipos de coisas aparentemente inócuas que podem ser assustadoras para eles.

Dessensibilizar lentamente ou contra-condicionar seu cão a esses gatilhos ajudará a construir sua confiança e criar associações positivas com estímulos assustadores. Comece pequeno em sua própria casa, tratando seu cão para cada interação positiva que ele tem com um gatilho.

Se um aspirador de pó é aterrorizante para ele, por exemplo, dê um petisco ao seu cão a cada olhar, passo em direção ou cheiro no aspirador enquanto estiver desligado. Com o tempo, você pode diminuir a distância dos gatilhos e aumentar o tempo gasto interagindo com eles.

5. Construção de paciência

Ensinar a paciência dos cães pode ser difícil, mas solidificar comandos básicos como “sentar”, “ficar” e “esperar” tem benefícios práticos e de segurança. Quando os convidados entram em sua casa, você pode usar esses comandos como parte de uma rotina de saudação educada.

Eles também podem ser usados ​​como parte de uma rotina de saudação educada com cães que encontram no mundo, ou você pode treinar cães para ficar sempre que uma porta (da casa ou do carro) for aberta para evitar que eles saiam correndo para fora.

Comece recompensando as escolhas pacientes que seu cão faz, mesmo sem uma sugestão verbal. Se o seu cão optar por sentar-se, dê um petisco a ele por isso. Se o seu cão observa calmamente você se mover sem seguir, recompense esse comportamento. Eventualmente, os cães aprenderão que essas escolhas levam a resultados positivos.

6. Caminhada com coleira

O treinamento da coleira é extremamente importante, especialmente se a caminhada for uma das principais formas de exercício do seu cão. Nenhum humano gosta de ser arrastado por um cachorro puxando uma coleira, e nenhum cachorro gosta de ser puxado constantemente. Idealmente, a caminhada na coleira deve ser uma dança coreografada com comunicação e dicas. Um líder e um seguidor.

Além disso, considere prender a guia a um arnês em vez de diretamente à coleira do seu cão, pois é mais seguro e confortável para o seu filhote. Você pode começar em casa, deixando seu cão se acostumar com o peso, a sensação e o som da guia. Pratique andar de sala em sala ou ao redor do quintal, introduzindo lentamente a tensão. Sempre que seu cão “chegar” enquanto estiver na coleira, andando ao seu lado ou andando com folga na coleira, recompense-o generosamente.

7. Comando ‘deixar’

Ser capaz de se comunicar com seu cão sobre quando deixar algo em paz pode salvar suas vidas. Os cães são curiosos e exploram o mundo com a boca, o que pode significar comer ou mastigar acidentalmente algo perigoso.

Este tipo de controle de impulso é especialmente difícil para cães. É um grande pedido esperar que um cachorro deixe uma asa de galinha na rua sem receber algo melhor em troca, então treinar esse comando começa com pequenas vitórias em casa com objetos seguros, como recompensar seu cachorro quando ele simplesmente desvia o olhar da coisa que você quer que eles saiam.

Com o tempo, com dificuldade crescente e muitas repetições, seu cão será condicionado a simplesmente se afastar quando ouvir “deixe isso”.

8. Chamar seu cão para perto de você

Chamar seu cão para perto é uma das habilidades mais importantes que você pode desenvolver com seu cão para mantê-lo seguro.  Como a maioria das outras habilidades, começar com pequenas distâncias (como chamar seu cão a alguns metros de distância) ajudará a construir confiança e compreensão da sugestão verbal e do resultado esperado.

Recompense generosamente e comemore cada vez que seu cão chegar até você. Você quer reforçar que voltar para você é mais emocionante do que qualquer outra distração no mundo. Aumente a distância de chamada quando eles estiverem chegando consistentemente quando chamados.

Em seguida, você pode mover o treinamento para o seu quintal, o que oferece mais distração do mundo real. Eventualmente, quando você se mudar para ambientes ainda mais perturbadores, como um parque ou campo, comece com seu cão em uma guia longa para que você possa aplicar o comando e protegê-lo com segurança se ele acabar perdendo o foco.

9. Comando ‘lugar’

O comando “lugar” instrui seu cão a ir a um local específico e ficar lá. Isso é um pouco mais complicado do que ficar, mas cria um lugar seguro e confortável para eles relaxarem em situações potencialmente estressantes, como quando os convidados chegam ou se você está cozinhando e não quer seu cachorro sob os pés.

Os lugares podem ser camas de cachorro, caixotes ou berços. Comece designando um local como o “lugar” e recompense-os por interagir com ele. Quando eles estiverem confortáveis ​​com esse ponto, você pode adicionar a sugestão verbal, como “vá para a sua cama”.

10. Comando ‘soltar’

Se você estiver muito atrasado para implantar o comando “deixar” quando seu cão pegar algo que não deveria, “soltar” é sua próxima melhor ferramenta. Com muita prática, este comando elimina o mau hábito de perseguir seu cão (que eles amam e verão como uma brincadeira) ou arrancar algo deles para recuperar um objeto nocivo.

Este comando também pode ser usado em brincadeiras educadas com você e outros cães. É difícil brincar de busca ou cabo-de-guerra com um cachorro que não solta o item. Mas o comando “soltar” mantém o jogo envolvente e divertido.



  • Back to top