Como treinar um cão novo para conviver pacificamente com um gato em casa - Pet é pop

Como treinar um cão novo para conviver pacificamente com um gato em casa

Como treinar um cão novo para conviver pacificamente com um gato em casa
Como treinar um cão novo para conviver pacificamente com um gato em casa
Como treinar um cão novo para conviver pacificamente com um gato em casa (Foto: Krista Mangulsone/Unsplash)

Você está pensando em adotar um cachorro jovem para viver na sua casa, mas você já tem um gato de estimação? Saiba como treiná-lo para que os dois convivam pacificamente!

Veja também:

+ Após quase um ano de sumiço, dona reencontra cão… no Facebook!
+ Para salvar sua cachorrinha, mulher de 74 anos luta com jacaré na água
+ Macaco ‘sequestra’ filhote de cachorro, que é mantido refém por três dias

Antes de levar seu novo cão para casa, pense em como você irá fazer a introdução dele ao seu gato. Alguns dias antes, se possível, leve um cobertor que seu cachorro usa no abrigo e deixe-o em casa para que seu gato se acostume com o cheiro do novo animal. O contrário também é válido: deixe um cobertor com o cheiro de seu gato para ficar com o cachorro até que tudo esteja pronto para recebê-lo.

Alguns comandos importantes devem ser ensinados ao seu cão antes de apresentá-lo ao felino, como “sentar”, “ficar” e “colocar”. Quando os dois estiverem prontos para se conhecer, apresente-os com alguma grade de segurança entre os dois, como deixar seu cachorro em uma caixa transportadora e deixar o gato vagar livremente do lado de fora.

Quando se sentir mais seguro que os dois não irão partir um pra cima do outro, experimente deixar eles se conhecerem melhor segurando o cão com uma coleira, mantendo o controle para caso algo aconteça.

Por fim, ao avançar, você poderá deixar que os dois interajam sem nenhuma proteção, mas, garantindo que o cachorro está bem treinado e responde bem aos comandos ensinados.

Não se esqueça de manter um pacote de petiscos por perto durante todas as fases da introdução, deixando claro o tipo de comportamento que você aprecia e deixando uma boa impressão do momento, levando ambos os animais a pensarem que a interação é algo positivo.

Especialistas ainda recomendam que as apresentações não devem se apressadas. As três fases não precisam ser realizadas todas no mesmo dia e os animais devem ter tempo de se conhecer, se acostumar com a presença e os cheiros um do outro.

Caso eles não deem bem de primeira, repita uma das fases mais de uma vez, até que você perceba o sinal verde para passar para o próximo passo.

  • Back to top