Chinesa divide a casa com 1.300 cães, 4 cavalos, além de coelhos e pássaros - Pet é pop

Chinesa divide a casa com 1.300 cães, 4 cavalos, além de coelhos e pássaros

Chinesa divide a casa com 1.300 cães, 4 cavalos, além de coelhos e pássaros
Chinesa divide a casa com 1300 cães, 4 cavalos, além de coelhos e pássaros
Chinesa divide a casa com 1300 cães, 4 cavalos, além de coelhos e pássaros (Foto: Noel Celis/AFP)

Ter pets era proibido pelo governo chinês, mas, agora que é permitido, Wen Junhong, de 68 anos, abriga mais de 1300 cachorros de rua e todos os dias recebe novos hóspedes.

Veja também:

Gato tira 10 em comportamento ao acompanhar universitária nas aulas
Com 8 milhões de cegos, China possui apenas 200 cães-guias
Vídeo comovente: cão tenta acordar gato morto por atropelamento

Há 20 anos, Wen resgatou o primeiro filhote de cachorro abandonado de uma rua na cidade Chongqing, no sudoeste da China. Desde então, ela pega cães perdidos e abandonados e os protege dos acidentes de rua e da faca do açougueiro.

“É importante se ocupar desses cachorros”, explica Wen à AFP. “A Terra não foi feita apenas para o ser humano, também pertence aos animais”, defende.

Ter um animal doméstico era considerado algo “burguês” e estava proibido pelo governo comunista, porém, nos últimos 20 anos, essa tendência se inverteu e agora milhões de chineses possuem um animal de estimação. Embora, isso não impeça os frequentes abandonos.

Até hoje, a China não possui nenhuma lei sobre o bem-estar animal e possui milhões de cães e gatos de rua, segundo a associação AnimalAsia.

Wen recebe novos inquilinos em sua porta todos os dias. Além dos 1300 cachorros, Wen também abriga centenas de gatos e quatro cavalos, além de coelhos e pássaros.

A jornada diária de Wen começa às 4 da manhã, quando ela começa retirar entre 20 e 30 baldes de excrementos. Depois, prepara o café da manhã de todos os bichos, o que rende cerca de 500 kg de alimentos, que Wen cozinha em uma bacia enorme.

Wen afirmou que se mudou várias vezes, perseguida por seus vizinhos. A casa em que está atualmente com suas centenas de animais de estimação é a mais recente e cada cômodo conta com inúmeras gaiolas empilhadas umas sobre as outras.

(Foto: Noel Celis/AFP)

Apesar do salário de aposentada como técnica ambiental, Wen pegou um empréstimo de 60 mil luanes (cerca de 45 mil reais) para financiar a atividade. Além disso, quando a história de Wen passou a circular pelas redes sociais, ela passou a receber algumas doações.

Wen afirma que espera que sua fama incentive as pessoas a adotarem um animal de estimação. Porém, com a fama, também vieram as críticas. Um internauta afirmou que “estar trancado em uma gaiola minúscula não é melhor do que estar na rua.”

  • Back to top