Cães reagem à voz dos donos como os bebês humanos quando ouvem as mães - Pet é pop

Cães reagem à voz dos donos como os bebês humanos quando ouvem as mães

Cães reagem à voz dos donos como os bebês humanos quando ouvem as mães
Cães reagem à voz dos donos como os bebês humanos quando ouvem as mães
Cães reagem à voz dos donos como os bebês humanos quando ouvem as mães (Foto: Adam Griffith/Unsplash)

De acordo com um novo artigo publicado na revista “NeuroImage“, os cães têm um apego especial à voz do dono, que gera atividade cerebral semelhante à de um recém-nascido ouvindo sua mãe.

Veja também:

+ Vídeo viral: bebê joga cobertor sobre gato supreendentemente paciente
+ Conheça os cães que inspiraram canções de Paul McCartney
+ Gata come as flores da noiva e quase impede casamento na Inglaterra

Isso significa que os cães não se beneficiam apenas das interações com seu dono, eles recebem uma recompensa por apenas ouvir sua voz também.

Bebês humanos exibem uma resposta cerebral relacionada à recompensa à voz de sua mãe e são apegados aos pais no sentido de que os amam, mas também se voltam para eles em busca de garantias em situações desconhecidas.

Os pesquisadores do Departamento de Etologia da Universidade Eötvös Loránd, na Hungria, queriam descobrir se os cães tinham algum mecanismo cerebral que sustentasse seu amor pelo dono e se isso se estendia ao mesmo tipo de apego visto em humanos.

“Estudar os mecanismos cerebrais por trás do apego ao dono do cão é particularmente empolgante, porque pode ajudar a entender como esse vínculo único entre indivíduos de espécies diferentes pode ser semelhante a outras relações bem conhecidas entre membros da mesma espécie (por exemplo, apego bebê-mãe)”, disse Anna Gábor, principal autora do estudo, em nota.

“Alguns anos atrás, descobrimos que os cérebros dos cães são sensíveis a elogios verbais, mas permaneceu inexplorado como o relacionamento com o falante afeta essa sensibilidade”, acrescentou ela.

Os pesquisadores empregaram o “Strange Situation Test” (teste de situação estranha, em português), que historicamente tem sido usado para fazer observações comportamentais de como as crianças respondem à ausência de seus cuidadores.

Eles combinaram isso com imagens de ressonância magnética funcional (fMRI) para observar sua atividade cerebral enquanto ouviam elogios e discursos neutros de seu dono, bem como de uma pessoa que era familiar a eles.

Os resultados revelaram que o centro de recompensa do cérebro de um cão é mais sensível à voz do dono em comparação com quando a pessoa familiar estava falando. Eles também descobriram que cães mais apegados aos donos mostraram uma maior resposta neural à voz humana, demonstrando que são capazes de reconhecê-la quando o dono não está visível e que é gratificante ouvir mesmo quando o cão não está sendo especificamente elogiado. Essas novas descobertas demonstram que a relação de um cão com seu dono compartilha muitas semelhanças com a de um bebê e sua mãe.

“A função básica do apego é manter o indivíduo dependente (bebê, cachorro) na proximidade do cuidador”, explicou Márta Gácsi, outra autora do estudo. “Nossos resultados apontam que em cães, assim como em bebês, não apenas as interações positivas com o cuidador, mas mesmo ouvir sua voz neutra é gratificante.”

  • Back to top