Cães e gatos estão sujeitos a sofrer com demência, indica estudo - Pet é pop

Cães e gatos estão sujeitos a sofrer com demência, indica estudo

Cães e gatos estão sujeitos a sofrer com demência, indica estudo
Cães e gatos estão sujeitos a sofrer com demência, indica estudo
Cães e gatos estão sujeitos a sofrer com demência, indica estudo (Foto: Dominik Qn/Unsplash)

De acordo com um novo estudo, cerca de 85 por cento dos casos de demência em animais de estimação não são diagnosticados, com um em cada quatro cães idosos e um em cada três gatos idosos potencialmente sofrendo disso.

Veja também:

+ Cães-robô ajudam no tratamento de pacientes com demência
+ Suplementação alimentar com colágeno ajuda pets idosos a recuperar movimentos
+ Vídeo: dono acorda sua cadela cega e surda de um jeito que vai aquecer seu coração

Isso levou os veterinários a criar um verificador de sintomas de demência para ajudar os donos a identificar mudanças de comportamento em seus animais de estimação e se elas poderiam ser uma indicação precoce do início da demência, que é clinicamente conhecida como síndrome de disfunção cognitiva.

A avaliação para cães e gatos foi disponibilizada gratuitamente online pela Vets4Pets, para ajudar os donos de cães e gatos a identificar os primeiros sinais da doença. Segundo o Dr. Huw Stacey, especialista em comportamento animal e diretor de serviços clínicos da Vets4Pets, os cães e gatos podem desenvolver demência assim como os humanos à medida que envelhecem.

A diferença é que em humanos a doença é mais facilmente diagnosticada. “A maioria das pessoas consegue reconhecer se um parente idoso está apresentando sinais de demência, mas e quando isso acontecer com nossos cães e gatos?”, disse ele.

“Acreditamos que mais de um milhão de cães e gatos vivem atualmente com demência não diagnosticada, então lançamos nossos novos recursos online para ajudar os proprietários a entender mais sobre como a demência pode afetar seus amados animais de estimação”, acrescentou o especialista.

De acordo com ele, a demência em cães e gatos é muito parecida com o Alzheimer em humanos, pois é diagnosticada por mudanças comportamentais, já que a degeneração no cérebro leva à perda de comportamentos aprendidos e mudanças na sociabilidade.

O teste online foi desenvolvido para atuar como um guia para donos de cães e gatos com mais de sete anos de idade e fornecerá informações sobre se o comportamento de seu cão ou gato é normal ou pode ser o início precoce de demência.

“Felizmente, os sintomas podem ser controlados e muitos cães e gatos respondem a cuidados de suporte, o que pode fazer uma enorme diferença para eles e seus donos”, acrescentou ele. “Assim como nas pessoas, a dieta certa e o estímulo mental podem ajudar muito a apoiar a saúde do cérebro e retardar a progressão das doenças cerebrais degenerativas.”

Os sintomas comuns de demência em cães incluem esquecer os membros da família, parecer confuso e esquecer de ir ao banheiro ao ar livre. Para os gatos, eles podem fazer barulho excessivo à noite, perder o equilíbrio ou parecer estar andando sem rumo.

Veja os sinais comuns da demência em cães:

  • Desorientação/confusão;
  • Esquecimento de percursos pedestres normais ou familiares;
  • Fazer as necessidades em casa, especialmente se o seu cão se esquecer de lhe dizer que precisa sair, ou sai, se esquece de fazer as necessidades e depois vai de novo ao banheiro ao voltar;
  • Ansiedade/inquietação;
  • Menos probabilidade de se levantar e cumprimentá-lo quando você chegar em casa;
  • Diminuição do desejo de brincar;
  • Não segue mais as regras da casa;
  • Mudanças no ciclo do sono.

Confira os sinais comuns em gatos:

  • Vocalização excessiva (fazer barulho), especialmente à noite;
  • Atividade sem objetivo;
  • Confusão dentro de casa, como esquecer onde estão seus pertences;
  • Perdendo o equilíbrio e caindo com mais frequência;
  • Mudanças na interação, incluindo comportamento de saudação reduzido ou tornando-se ‘pegajoso’;
  • Mudanças no padrão de sono, passando a ficar mais acordado à noite e dormindo mais durante o dia;
  • Fazer as necessidades fora da caixa de areia.
  • Back to top