Cães conseguem prever ataques epiléticos em humanos, confirma estudo - Pet é pop

Cães conseguem prever ataques epiléticos em humanos, confirma estudo

Cães conseguem prever ataques epiléticos em humanos, confirma estudo
Cães conseguem prever ataques epiléticos em humanos, confirma estudo
Cães conseguem prever ataques epiléticos em humanos, confirma estudo (Foto: Leohoho/Unsplash)

De acordo com um novo estudo, os cães podem prever ataques epilépticos, oferecendo um sinal de alerta aos donos, tendo o potencial de salvar vidas.

Veja também:

+ 5 dicas simples para que seu cão tenha uma vida mais longa, feliz e saudável
+ Vídeo: dono acorda sua cadela cega e surda de um jeito que vai aquecer seu coração
+ Ciência comprova os benefícios de conviver com cães

A pesquisa descobriu que os ataques epilépticos estão associados a um cheiro específico detectável por cães de estimação. Cientistas da Queen’s University Belfast analisaram a reação dos cães aos odores e descobriram que eles podiam prever quando uma convulsão era iminente. O estudo foi publicado na revista MDPI Animals.

Um sistema confiável de alerta precoce para alertar as pessoas com epilepsia de uma convulsão iminente tem o potencial de salvar vidas, reduzir lesões, fornecer uma oportunidade para intervenção médica e devolver um senso de independência àqueles que vivem com convulsões imprevisíveis.

A epilepsia é uma condição neurológica debilitante e potencialmente fatal que afeta aproximadamente 65 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais 30% são incapazes de controlar suas convulsões com medicamentos.

Atualmente, não há nenhum dispositivo de alerta precoce confiável e simples disponível, o que significa que muitas pessoas com epilepsia vivem com medo de lesões ou morte súbita e do impacto negativo da estigmatização social.

Houve relatos anedóticos de cães de estimação que previram ataques epilépticos de seus donos ao se tornarem atentos e demonstrando comportamentos de busca de atenção, mas até o momento nenhum estudo científico investigou a veracidade dessas afirmações.

“Nossa hipótese é que, dado o extraordinário olfato dos cães, um composto orgânico volátil exalado pelo dono epiléptico do cão pode fornecer um mecanismo de alerta precoce para o qual fazer os cães reagirem antes da convulsão”, disse o pesquisador principal do estudo, Dr. Neil Powell, da School of Biological Sciences at Queen’s. “Os resultados mostraram que os cães de estimação são uma fonte confiável para detectar o início de uma convulsão.”

A pesquisa foi financiada e conduzida em parceria com Epilepsy Ireland e Disability Assistance Dogs. “Um método confiável de previsão e detecção de convulsões é o Santo Graal para muitas pessoas que vivem com epilepsia, bem como para pais de crianças com a doença”, disse Peter Murphy, executivo-chefe da Epilepsy Ireland. “Esse é especialmente o caso em que as convulsões envolvem perda de consciência, com alto risco de lesões.”

“Embora os esforços recentes tenham se concentrado em soluções tecnológicas, é uma notícia empolgante e muito bem-vinda que relatos anedóticos sobre a capacidade dos cães de prever convulsões agora foram apoiados por evidências científicas”, acrescentou Peter.

  • Back to top