Cães comem supercola, e veterinários fazem de tudo para tentar salvá-los - Pet é pop

Cães comem supercola, e veterinários fazem de tudo para tentar salvá-los

Cães comem supercola, e veterinários fazem de tudo para tentar salvá-los
Cães comem supercola, e veterinários fazem de tudo para tentar salvá-los
Cães comem supercola, e veterinários fazem de tudo para tentar salvá-los (Foto: Reprodução)

Os veterinários salvaram dois cães que comeram uma supercola e precisaram de uma cirurgia de emergência para remover caroços “duros como pedra” de seus estômagos.

Veja também:

+ 7 a 1? Entenda a relação de idade entre humanos, cães e gatos
+ Como os cães sabem a hora da refeição e do passeio? A ciência tenta explicar
+ Estudo mostra que cães nascem prontos para se comunicar com humanos

Remi e Reeva, dois cães da raça galgo espanhol, adoeceram depois de pular 2 metros no ar para alcançar um pacote selado da cola poderosa, que estava em uma prateleira de casa. O caso aconteceu depois que eles foram deixados sozinhos em casa por um curto período de tempo.

“Quando chegamos em casa, ficamos chocados com o que vimos. Havia cola por toda parte – na boca, nas patas e nas pernas e na cama. Foi realmente assustador porque a cola endurece em contato com o ar”, disse o dono dos cães, Nicky Carter, de Milford on Sea, um vilarejo na Inglaterra.

Os cães foram levados para o Seadown Veterinary Services, onde receberam remédios e pasta de carvão, que evita que as toxinas sejam absorvidas pela corrente sanguínea. Eles estavam bem o suficiente para brincar no jardim, mas começaram a vomitar depois de comer e receberam tratamento adicional.

“Depois de alguns dias, Remi trouxe um pouco de cola dura, mas, fora isso, os dois cães pareciam bem. No entanto, com o passar dos dias, percebemos que eles não estavam comendo bem e os levamos de volta para Seadown“, acrescentou Nick. “Foi extremamente preocupante, pensei que iria perdê-los.”

As radiografias revelaram que seus estômagos estavam cheios de um material de aparência sólida. Uma reação química dentro de seus corpos fez com que a cola se expandisse.

“Como os cães têm peito profundo e estômagos sob as costelas, não foi possível sentir a extensão da obstrução de antemão, mas ficou claro que precisávamos operar”, disse um porta-voz de Seadown. “Ambos os estômagos estavam cheios de cola dura como pedra que nunca teria passado.”

Apesar do susto, Nick contou que os cães se recuperaram bem. “Remi perdeu muito peso e parecia um cabideiro por um tempo, mas os dois cães se curaram lindamente e tiveram uma recuperação notável”, disse ele. “Não posso agradecer a Seadown o suficiente, eles são os mais maravilhosos dos veterinários.”

Os especialistas alertam que qualquer substância perigosa que possa estar no alcance dos cães deve ser mantido longe da vista e em um armário fechado e seguro.

  • Back to top