Cadela Golden retriever que destruía a casa hoje reza com a dona - Pet é pop

Cadela Golden retriever que destruía a casa hoje reza com a dona

Cadela Golden retriever que destruía a casa hoje reza com a dona
Cadela Golden retriever que destruía a casa hoje reza com a dona
Cadela Golden retriever que destruía a casa hoje reza com a dona (Foto: Divulgação)

Cães da raça golden retriever são cheios de energia e fanfarrões, mas tem uns que são “da pá virada”! Lizzie, 3 anos, quase levou os tutores à loucura com suas travessuras, mas com paciência, amor e disciplina eles transformaram-na numa cachorra meiga e comportada, a ponto de participar semanalmente de rituais religiosos com sua dona! 

Veja também:

“Eu e meu marido nunca tivemos animais de estimação, mas há três anos Lizzie veio parar no meu colo. Ficamos apaixonados”, contou a jornalista Liciane Avelar, 42. 

Como “mãe de primeira viagem”, Liciane teve inúmeras dificuldades para adaptar-se com um pet em casa, principalmente com Lizzie, que era muito ativa e sapeca. “Ela destruiu meu apartamento! Roeu rodapés, braços e pés do sofá, almofadas, fazia xixi em todos os lugares da casa… Eu surtei, e meu marido emagreceu 10 quilos com a vinda dela. A gente nem dormia. Era uma sensação de impotência porque não conseguíamos fazê-la sossegar!. Foi, então, que tivemos a ideia de buscar ajuda com um educador canino, o Fernando. Foi fundamental”.

A preocupação com a saúde e o bem-estar do animal era outra questão que tirava o sono do casal. “A reação adversa da primeira vacina me deixou desesperada. A gente a levava ao veterinário, na verdade, por qualquer dor de barriga. E eu anotava tudo o que ela tomava, os exames que fazia… Vivíamos em função dela”!

Foi quando Liciane conheceu o aplicativo PetZillas, que facilitou demais sua vida! “Sempre fui organizada com as coisas, e com Lizzie não era diferente! Mas com o app ficou tudo mais fácil. A tecnologia nos ajudou muito naquele momento. Tenho todas as informações dela na palma da mão, desde as doses de vacinas, as datas dos vermífugos, o controle de peso… tudo. E compartilho esses dados com o veterinário, com a creche, com Michel, meu marido. É muito prático, e eu economizo muito meu tempo”.

E com menos tempo gasto para as questões burocráticas, mais disponibilidade para momentos prazerosos com Lizzie. “Hoje ela é muito companheira. Fazemos nossos programas de lazer sempre com ela. Vamos a lugares petfriendly, passeamos no parque, viajamos… vamos só a lugares onde ela possa ir também”.

Até em trabalho voluntário Lizzie já foi incluída. “Sou voluntária em um abrigo para crianças, e um dia a levei lá. Não sabia como seria, mas fiquei surpresa! Ela brincou com as crianças, se comportou muito bem. A meninada se divertiu com a Lizzie. Depois que passar a pandemia, quero levar esse projeto adiante”, disse Liciane.

E quem diria que uma cadelinha tão travessa fosse até rezar com sua dona? “Faço Evangelho do Lar toda semana, e tenho um livro chamado Evangelho dos Animais, com uma visão espírita dos bichinhos após a morte. Toda semana, leio um trecho, faço a oração de São Francisco com ela, agradeço pela saúde e pela vida dela e coloco uma vasilha de água para fluidificar. Ela fica quietinha, esperando terminar as orações para beber a água fluidificada. É impressionante”!

(Foto: Divulgação)

“Aprendemos muito com a Lizzie e o quanto os animais são evoluídos. Sou apaixonada pela minha filha de quatro patas”, declarou a jornalista.

  • Back to top