Aprenda o jeito certo de passear com o seu cão, segundo a ciência - Pet é pop

Aprenda o jeito certo de passear com o seu cão, segundo a ciência

Aprenda o jeito certo de passear com o seu cão, segundo a ciência
Aprenda o jeito certo de passear com o seu cão, segundo a ciência
Aprenda o jeito certo de passear com o seu cão, segundo a ciência (Foto: Reprodução/Instagram)

Passear com o seu cachorro parece ser uma tarefa bastante simples. No entanto, sem a preparação e os equipamentos corretos, o passeio pode ser muito decepcionante.

Veja também:

Confira 10 dicas de como passear corretamente com seu cão!

1. Compre um bom equipamento

Evite comprar qualquer tipo de coleira que prenda a garganta de um cachorro. Existem muitos motivos pelos quais seu melhor amigo pode puxar a guia, pressionando a coleira contra sua traqueia. Isso pode sufocá-los ou, na pior das hipóteses, quando eles pularem de algum lugar, deixá-los pendurados pelo pescoço.

Aprenda o jeito certo de passear com o seu cão, segundo a ciência
(Foto: Yama Zsuzsanna Márkus/Pixabay)

Você pode evitar potencialmente estrangular seu cão comprando um arnês. Há muitos para escolher, incluindo modelos que podem ajudar a evitar que um canino ansioso puxe a guia. Prefira arreios com alças porque oferecem uma maneira fácil de agarrar e segurar seu animal de estimação.

Por fim, você precisará de uma guia para manter o controle. Na maior parte das vezes, senão em todo o tempo em que você está passeando com o cachorro, sua mão estará segurando uma coleira, então, compre algo confortável. Para um cão de tamanho médio, especialistas sugerem uma guia de náilon de 1 a 2 centímetros de largura e cerca de 2 metros de comprimento, com três conjuntos de nós ao longo da extensão para usar como pegadores se o seu cachorro se afastar de você

Outra observação: não use uma coleira retrátil, a menos que vá passar muito tempo em parques, praias ou trilhas para caminhadas, onde você pode deixar seu cachorro correr relativamente livre. Nas ruas da cidade, eles podem causar mais problemas do que vantagens. Por um lado, você realmente não tem controle quando solta o carretel da guia e, embora deva ser capaz de puxá-lo de volta, às vezes elas apresentam mau funcionamento.

Não se esqueça de sacolinhas para pegar o cocô do seu cachorro e, caso seu cão seja altamente motivado por petiscos (como uma boa parte dos cães são), não se esqueça de colocar alguns em um recipiente para oferecê-los durante o passeio.

2. Planeje quando passear com o cachorro

Dependendo do seu cão e do motivo da caminhada, você deve sair para a rua de uma a quatro vezes ao dia. Isso pode incluir uma longa jornada de exercícios, dois exercícios mais curtos e/ou tempo para fazer as necessidades diárias.

Especialistas sugerem sair pela manhã ou à noite para evitar o calor do meio-dia e percorrer caminhos menos lotados para evitar a estimulação excessiva do filhote. Esses números podem variar dependendo da idade e do nível de energia do seu animal de estimação, bem como se você tem um quintal cercado ou se ele é treinado para fazer suas necessidades em algum lugar dentro da casa.

3. Mantenha os movimentos consistentes
Dog, Dog Walking, Male, African American, Dog Lover
(Foto: F. Muhammad/Pixabay)

Assim que a coleira for colocada, decida de que lado você manterá o cão durante a caminhada. Isso significa que, se você estiver andando com uma criança, não deixe-o ziguezaguear, mas sim, segure-o firmemente com a mão esquerda ou direita.

Pare de reposicioná-los se eles se perderem enquanto você está se movendo. Também é importante que, se várias pessoas estiverem levando o cachorro para passear, todas elas mantenham os mesmos procedimentos básicos.

4. Pense na rota

Não passeie com o cachorro em superfícies quentes. Se você não puder tocar o chão com as mãos descalças ou pisar descalço, vai machucar seu animal de estimação. Porém, o caminho preferido depende do cão. Se algo é novo, os cães às vezes respondem com medo ou hesitação, então, se eles não são fãs do que está ao seu redor, você saberá.

5. Mantenha o xixi do seu cachorro longe das pessoas

Geralmente, tente encontrar uma área gramada ou meio-fio para o seu cão urinar e aderir a ela. O ideal é treinar seu cão para fazer xixi em um ou alguns lugares e mantê-lo longe de qualquer coisa que as pessoas possam tocar ou pegar, incluindo latas de lixo.

6. Aprenda a lidar com distrações
Dog, Sunset, Evening, Sky, Walking, Animal, Summer
(Foto: Donald Clark/Pixabay)

Se o seu cão tem um impulso de caça alto, qualquer coisa que se mova rapidamente despertará entusiasmo. Ter o equipamento certo é uma parte da solução, mas o treinamento é outra. Você também deve treinar seu cão para olhar para trás sempre que vir um esquilo ou algo interessante, essencialmente para pedir permissão para investigar. Sempre que seu cão fizer isso, você vai querer recompensá-lo.

Se o seu cão ainda não está bem treinado, é importante que você entenda seus gatilhos e o quanto eles podem lidar com o estímulo. Saiba o que procurar e fique de olho ao seu redor para que possa gerenciar quaisquer problemas em potencial antes que a situação se agrave. Cidades grandes são cheias de distrações, então treine o seu cão para que ele se concentre em você e ignore o que quer que esteja passando.

7. Nem sempre siga o mesmo caminho

 

Depois de estabelecer um regime sólido de caminhada, é bom manter as coisas interessantes. No entanto, se você ainda está treinando seu cão, siga um caminho ao qual seu filhote está acostumado, o que limita as distrações.

8. Entenda os riscos de se exercitar com seu cão

Você pode ser um maratonista ou um ciclista experiente, mas seu cão pode não ser. Assim como os humanos precisam se esforçar para correr ou se exercitar, os cães também precisam. Você não vai estabelecer nenhum recorde pessoal na primeira corrida do seu cachorro.

Se você faz exercícios com seu cão, preste atenção a eles e certifique-se de atender às suas necessidades primeiro. Isso significa correr quando não está muito calor, trazer uma garrafa de água para mantê-los hidratados e fazer pausas frequentes. Afinal, a temperatura normal do corpo de um cão é alguns graus mais alta do que a de um humano, e eles têm bastante pelo.

Andar de bicicleta com um cachorro é mais complicado porque as rodas se movem mais rápido do que as pernas. Qualquer passeio que você fizer terá que ser bastante lento. Também existe o risco de seu cão tirar o equilíbrio da bicicleta. Mas, antes mesmo de andar de bicicleta, certifique-se de que seu cão está acostumado a estar perto delas. Uma boa maneira de familiarizá-los com a máquina, é levá-los ao lado dela. Para evitar ter que segurar qualquer coisa durante a condução, você pode obter um acessório de assento de bicicleta que se conecta à coleira do seu cão.

9. Tenha cuidado ao tirar a coleira
Adorable, Animal, Canine, Cute, Dog, Domestic, Excited
(Foto: Pexels/Pixabay)

Antes de libertar seu cão, certifique-se de conhecer as regras da sua área. Muitos lugares exigem que os cães permaneçam ligados a seus donos o tempo todo. Você também vai querer ter comandos sólidos que os façam vir para o seu lado imediatamente, parem o que estão fazendo e soltem animais e objetos que pegaram.

Áreas fechadas, como um parque para cães ou quintal cercado, são ideais para sessões sem coleira. Isso também vale para cães bem treinados, porque, uma vez que você tire a coleira, muitos fatores estarão além do seu controle. Em tais situações, é crucial ter um conhecimento profundo de seu animal de estimação e uma lista de comandos aprendida.

10. Refresque-se após a caminhada

Ao voltar para casa, você pode se abaixar e relaxar ou tentar espremer um pouco mais de produtividade de seu cão. Quando um cão está calmo e cansado após a caminhada, aproveite esse tempo para trabalhar no essencial que é difícil quando um cão está empolgado, como o treinamento.

Nem todo passeio será perfeito, mas se você tem um plano e sabe o que você e seu cachorro querem antes de você ir, cada um será melhor do que o anterior.

  • Back to top