Aprenda a alimentar o seu gato do jeito certo e prolongue a vida dele - Pet é pop

Aprenda a alimentar o seu gato do jeito certo e prolongue a vida dele

Aprenda a alimentar o seu gato do jeito certo e prolongue a vida dele
Aprenda a alimentar o seu gato do jeito certo e prolongue a vida dele
Aprenda a alimentar o seu gato do jeito certo e prolongue a vida dele (Foto: Freepik)

Quando uma família recebe um pet em casa, buscar uma alimentação adequada é uma das primeiras providências a ser tomada. Nem todos sabem, mas os gatos têm um paladar exigente e necessidades específicas de nutrição. Para sanar as dúvidas que muitos tutores têm sobre as vantagens dos alimentos industrializados para os felinos, convidamos a Dra. Manuela Marques Fischer, médica-veterinária e embaixadora da Mars Pet Nutrition para dividir algumas recomendações e ensinamentos para os pais de gatos se prevenirem de problemas alimentares como desnutrição e obesidade.

Veja também:

+ Seu pet anda com sede excessiva? Cuidado, esse pode ser um sinal da diabetes
+ Polícia está na captura do autor de ataques a gatos com tinta azul
+ 5 dicas para alimentar um gato que está comendo menos do que deveria

O primeiro ponto de atenção é sobre a quantidade oferecida. “Culturalmente no Brasil, muitas pessoas consentem em deixar comida à vontade – e em excesso – todo o dia para seus gatos, o que acaba levando ao sobreconsumo. Por isso, por ser seca e concentrada, a ração deve ser fornecida em pequenas quantidades e várias vezes ao dia”, explica Dra Manuela. “Em contrapartida, um maior consumo de alimentos úmidos pode ajudar os gatos a se saciarem mais em relação à ingestão da comida seca, pois contém mais de 80% de água, diluindo as calorias presentes e, assim, restabelecendo o equilíbrio e a saúde do trato urinário dos felinos”. Para Manuela, o ideal é que o veterinário calcule a quantidade diária de alimento baseado nas necessidades do animal e nas calorias do alimento. Porém, caso não seja possível, o tutor deve seguir as orientações do rótulo.

Sobre as necessidades nutricionais na alimentação dos gatos, Manuela constata que felinos requerem maior teor proteico na dieta, por serem carnívoros estritos, e maior quantidade de gordura, além de exigirem também outros nutrientes, como taurina, vitamina A pré-formada, ácido araquidônico e vitaminas do complexo B.

Outro ponto frisado pela médica-veterinária é a deficiência nutricional quando se oferece comida caseira para os gatos. “O risco de os tutores oferecerem uma alimentação inadequada ou desbalanceada é muito alto. Mesmo prescrita corretamente, a dieta oferece risco, pois o tutor frequentemente substitui ingredientes e não faz a suplementação adequada.”, diz Manuela. Ela recomenda também fazer a transição entre comida caseira e alimento industrializado: “Qualquer mudança alimentícia deve ser feita em, no mínimo, 7 dias. Alguns animais sensíveis precisam de mais tempo. Inicia-se com 75% da dieta antiga + 25% da nova, passando para 50% da antiga e 50% da nova, depois 25% da antiga e 75% da nova e, por último, 100% da nova.”, conclui.

Por fim, Manuela esclarece como o alimento industrializado são formulados para atender todas as necessidades nutricionais dos pets. O alimento ideal é aquele que:

  • Atende às exigências nutricionais do pet;
  • É bem aceita e consumida no volume indicado diário;
  • Não coloca o animal em risco de desequilíbrio nutricional ou de saúde;
  • Contém alimentos ou nutrientes funcionais que proporcionam benefícios à saúde, de acordo com as particularidades de cada animal;
  • É viável ao tutor preparar ou comprar.

A Mars lançou recentemente uma nova linha de produtos da marca KITEKAT™, oferecendo um produto completo e balanceado com um custo que cabe no bolso dos felinos, como forma de democratizar ainda mais o acesso à uma refeição adequada, ampliando a experimentação entre os tutores e seus pets. O produto não possui corantes artificiais na fórmula e possui em embalagens de 900g, 2,7kg, 20kg e sachês.

  • Back to top