Apesar de mamífero, morcego vence competição de ‘pássaro do ano’ na Nova Zelândia - Pet é pop

Apesar de mamífero, morcego vence competição de ‘pássaro do ano’ na Nova Zelândia

Apesar de mamífero, morcego vence competição de ‘pássaro do ano’ na Nova Zelândia
Apesar de mamífero, morcego vence competição de ‘pássaro do ano’ na Nova Zelândia
Apesar de mamífero, morcego vence competição de ‘pássaro do ano’ na Nova Zelândia (Foto: Todd Cravens/Unsplash)

O morcego de cauda longa (Chalinolobus tuberculatus), também conhecido como pekapeka-tou-roa em Māori, venceu a competição no concurso Ave do Ano 2021 da Nova Zelândia.

Veja também:

+ Australiana cuida de 600 morcegos em sua casa
+ 7 razões pelas quais os cães melhoram a qualidade das nossas vidas
+ Por que os cães inclinam a cabeça? Novo estudo promete decifrar esse mistério

Os moradores ficaram chocados quando ele ultrapassou todas as outras espécies de pássaros por 3.000 votos na competição popular, relatou Eva Corlett para o jornal The Guardian. A competição também teve o maior número de votos em seus 17 anos de história, com 58.000 votos de todas as partes do mundo.

A competição Ave do Ano é organizada pela Forest and Bird, uma organização ambiental da Nova Zelândia dedicada a proteger e conservar a flora e a fauna únicas do país. Todos os anos, a competição existe para conscientizar a vida selvagem nativa e as dificuldades ecológicas que enfrentam.

A votação ocorreu entre segunda-feira, 19 de outubro, e terminou em 31 de outubro. No total, 76 espécies foram destacadas no concurso, incluindo o morcego de cauda longa como o primeiro mamífero adicionado à lista de competidores. O país insular tem apenas duas espécies de morcegos nativos: o morcego de cauda longa e o morcego de cauda curta menor.

No entanto, o campeão deste ano irritou algumas penas, e muitos recorreram às redes sociais para expressar sua consternação. Alguns eleitores insistem em que os morcegos não são pássaros e não deveriam ter sido incluídos na competição, o que alguns consideram fraudulento.

Lissy Fehnker-Heather, da Forest and Bird, disse ao The Guardian que adicionar o mamífero à competição não era uma façanha. Em vez disso, foi feito para aumentar a conscientização sobre a importância das espécies para os ecossistemas da ilha e destacar que eles enfrentam as mesmas ameaças que os pássaros.

“Votar em morcegos é também votar em controle de predadores, restauração de habitat e ação climática para proteger nossos morcegos e seus vizinhos emplumados!”, disse Laura Keown, porta-voz da competição Forest and Bird’s Bird of the Year, em um comunicado.

O morcego de cauda longa recebeu um total de 7.031 votos, batendo o campeão do ano passado, Kakapo verde-limão. Este ano, o papagaio noturno que não voa ficou em segundo lugar com 4.072 votos, de acordo com a CNN.



  • Back to top