Abrigo para animais do jornalista Glenn Greenwald precisa da sua ajuda - Pet é pop
  • Abrigo para animais do jornalista Glenn Greenwald precisa da sua ajuda



    Com a autoridade de quem cuida de 27 cães em casa, todos eles recolhidos na rua, o jornalista americano Glenn Greenwald e seu companheiro, o deputado federal pelo PSOL-RJ David Miranda, criaram em 2017 a ONG Hope (esperança, em inglês).

    O objetivo é manter um abrigo temporário para cães e gatos abandonados no Rio de Janeiro. Além disso, o projeto emprega ex-moradores de rua para cuidar dos animais e gerenciar o espaço.

    Por meio de campanhas na Internet, o Hope se compromete a encontrar moradia permanente para os cães e gatos. E o número deles vem crescendo, o que obriga o projeto a depender da ajuda de gente que incentiva a causa do bem-estar animal.

    A Hope criou uma página no site de financiamento coletivo Go Fund Me. A meta é arrecadar R$ 200 mil. Até a conclusão deste texto, já havia chegado a mais de R$ 123 mil. Se você gosta de animais e aprova a proposta do projeto, participe. Além dessa forma de captação de recursos, a entidade conta com a ajuda de ONGs dos EUA.

    Em novembro do ano passado, a Hope comemorou a mudança para um local permanente no Rio de Janeiro. Com grande área livre, o espaço permite que os cães fiquem todo o tempo fora de gaiolas. No vídeo abaixo, o jornalista apresenta o espaço.

    Presidente e fundador da Hope, Glenn Greenwald é jornalista, advogado constitucionalista e autor de quatro livros que, segundo o jornal “New York Times”, estão entre os mais vendidos em política e direito. É também um dos fundadores do portal de mídia independente The Intercept, responsável pelas primeiras publicações dos vazamentos de trocas de mensagens entre o atual ministro da Justiça, Sergio Moro, e Deltan Dallagnol, procurador da Lava Jato.

    Fotos Hope

    David Miranda, fundador e membro do conselho da Hope, é também o primeiro vereador LGBT da cidade do Rio de Janeiro, militante pela democratização da mídia e da informação, ativista do Juntos, colaborador da Casa da Juventude e articulador da campanha de asilo a Edward Snowden no Brasil.

    Depois de conseguir viabilizar a manutenção permanente da primeira unidade, a ideia é replicar o projeto em outras cidades e estados do país, em que não faltam animais abandonados e humanos sem moradia.

  • Back to top