A ciência explica por que os gatos caem sempre de pé - Pet é pop

A ciência explica por que os gatos caem sempre de pé

A ciência explica por que os gatos caem sempre de pé
A ciência explica por que os gatos caem sempre de pé
A ciência explica por que os gatos caem sempre de pé (Foto: Rihaji/Pixabay)

Já se perguntou por que os gatos sempre caem de pé? De acordo com especialistas, há uma razão científica para a forma como os felinos conseguem fazer isso. Confira!

Veja também:

+ Dicas ajudam a gastar a energia do seu pet sem sair de casa
+ Antes de se apavorar com a perda de bigode do seu gato, veja o que dizem os veterinários
+ Especialista explica alguns comportamentos bizarros dos gatos

Segundo Kimberly Huston, diretora do programa de tecnologia veterinária da Kent State University, eles escalam tanto para se proteger de outros animais predadores quanto para dar a eles uma posição vantajosa para a caça.

“Por causa dessa necessidade de escalar, os gatos também precisam aprender a descer sem se machucar gravemente. Seu equilíbrio é fantástico, mas erros, como brigas entre outros gatos ou até mesmo uma ocasional briga de amor, podem causar quedas”, explicou ela ao Yahoo.

Além disso, ela explica que isso é o resultado de uma combinação de fisiologia, anatomia e física. Também tem algo a ver com o ouvido interno do seu gato. Dois atributos físicos, chamados de vestíbulo e canais semicirculares, desempenham um papel importante em pousos tão graciosos que salvam vidas.

“Todos os animais têm no ouvido interno esse sistema que os ajuda a entender o posicionamento e o equilíbrio do corpo para manter o equilíbrio. Existem pequenas pedras chamadas otólitos e pelos muito finos dentro do vestíbulo”, disse ela.

“Quando um animal vira a cabeça de um lado para o outro, as pedras dobram os pelos que estão presos aos nervos que informam ao cérebro para que direção a cabeça está virando. Os canais semicirculares são preenchidos com fluido que ajuda a detectar movimentos de rotação”, acrescentou.

Por conta disso, os gatos são capazes de sentir uma mudança em seu equilíbrio sempre que começam a cair. Isso os leva a corrigir rapidamente o problema girando o corpo, chamado de “reflexo de endireitamento”, para uma posição apropriada para uma aterrissagem bem-sucedida.

“Suas costas são extremamente flexíveis em comparação com as das pessoas, então eles são capazes de manipular seus corpos muito melhor do que poderíamos durante uma queda”, explicou a Dra. Huston. “Eles podem colocar as pernas dianteiras e a cabeça em posição para se concentrarem em um ponto de aterrissagem enquanto as pernas traseiras terminam de girar para completar a aterrissagem.”

  • Back to top