9 causas do mau hálito em cães e as possíveis soluções para o problema - Pet é pop

9 causas do mau hálito em cães e as possíveis soluções para o problema

9 causas do mau hálito em cães e as possíveis soluções para o problema
9 causas do mau hálito em cães e as possíveis soluções para o problema
9 causas do mau hálito em cães e as possíveis soluções para o problema (Foto: Alexi Ohre/Unsplash)

Seu cachorro está com bafo? O mau hálito do cão pode realmente ser um sinal de vários problemas de saúde, e alguns que você nunca imaginaria podem estar relacionados ao hálito do seu cão.

Veja também:

+ Mau hálito pode indicar problemas sérios de saúde no seu pet
+ Concurso nos EUA premia cães com os nomes mais malucos; conheça o campeão
+ Confira as 10 raças de gatos mais amigáveis e afetuosos

Entender por que seu cão tem mau hálito é o primeiro passo para tratar adequadamente não apenas o cheiro, mas a causa subjacente. Aqui estão alguns dos motivos mais comuns:

1. Doença dentária ou gengival

A causa mais comum de mau hálito (halitose) em cães é a doença periodontal. Semelhante aos humanos, os cães com dentes tortos e desalinhados podem estar em maior risco de doença dentária secundária.

No entanto, a maioria dos cães desenvolverá algum acúmulo de tártaro ou placa (cálculo dentário) ou gengivite em algum momento de sua vida. A doença dental se desenvolve quando um crescimento excessivo de bactérias na boca forma uma placa, o que leva ao acúmulo de tártaro.

Já o tártaro pode levar à inflamação das gengivas (gengivite). Se o acúmulo de tártaro for suficiente, pelo e outros detritos podem ficar presos entre a linha da gengiva de um cão, aumentando o desenvolvimento do mau hálito.

2. Algo preso na boca do seu cão

Os cães que gostam de mastigar brinquedos, cordas e ossos correm maior risco de ficar com material estranho preso na boca. Materiais de pano tendem a ficar presos entre os dentes, enquanto ossos ou outros materiais firmes, como brinquedos para mastigar, podem ficar presos no céu da boca de um cão.

Alguns corpos estranhos, como farpas, podem ficar presos sob a língua ou na bochecha e podem ser difíceis de ver. Em algumas circunstâncias, cordas ou materiais estranhos lineares podem ficar presos sob a língua, e o mau hálito pode ser acompanhado por não comer e vomitar.

3. Doença renal

Os rins funcionam como o sistema de filtragem do corpo. Quando há uma doença subjacente ou insuficiência renal que faz com que os rins não funcionem, um cão pode começar a acumular ureia no sangue.

A ureia pode fazer o hálito de um cão cheirar a amônia ou urina, o que pode ser um indicador de disfunção renal grave. O excesso de ureia, chamado uremia, também pode causar ulceração na boca. Se você desconfia que essa seja a causa da halitose do seu cachorro, leve-o para uma consulta com seu veterinário.

4. Doença hepática

Mau hálito juntamente com amarelecimento da pele ou dos olhos (icterícia) em conjunto com perda de peso, falta de apetite e vômitos podem indicar que o fígado do seu cão pode ser afetado. Junto com os rins, o fígado atua como um filtro para as toxinas do corpo. Quando há um problema com a função hepática do seu cão, as toxinas podem se acumular, e isso pode aparecer como mau hálito.

5. Diabetes

Quando o diabetes se torna desregulado ou não tratado por um período de tempo suficientemente longo, o corpo começa a quebrar a gordura, criando moléculas chamadas cetonas. Cães que estão produzindo cetonas secundárias ao diabetes podem ter um hálito de acetona ou cheiro doce.

Cães com diabetes geralmente apresentam outros sintomas, como perda de peso, alterações no apetite e aumento da sede e da micção.

6. Comeu algo tóxico

Certas toxinas, como plantas, podem causar o cheiro de podridão na respiração de um cão. Cães que comem cigarros, por exemplo, podem ter um odor de nicotina no hálito. Existem centenas de toxinas presentes no ambiente, e ser capaz de detectar a que seu cão pode ter sido exposto pode ajudar a determinar o tratamento certo.

7. Comeu algo nojento 

Filhotes ou cães jovens podem estar mais propensos a comer fezes de outros cães ou ficar curiosos sobre o que está na caixa de areia do gato. A respiração do cão que cheira a matéria fecal pode estar ligada a simplesmente comer cocô.

Alternativamente, cães que comem objetos domésticos ou brinquedos podem desenvolver um hálito com cheiro de podre e podem vomitar se não conseguirem digerir o material estranho.

8. Tumores na boca

Mais comuns em animais mais velhos, o desenvolvimento de cânceres ou tumores orais pode levar ao mau hálito. À medida que as massas crescem, elas podem ser infectadas e partes dos tecidos podem começar a morrer (necrose), levando a um mau hálito persistente, apesar do bom atendimento odontológico.

Os tumores orais mais comuns em cães são o melanoma, o carcinoma espinocelular e os fibromas odontogênicos periféricos.

9. Deficiências alimentares

Alimentar seu cão com dietas cruas ou caseiras pode atrapalhar o equilíbrio normal de bactérias na boca ou no intestino. Desequilíbrios de bactérias e aumento da probabilidade de crescimento excessivo de Salmonella no intestino de um cão causado por dietas cruas podem contribuir para o mau hálito.

Se você alimentar seu cão com uma dieta crua ou caseira, tente consultar um nutricionista veterinário ou seu veterinário regular para ajudar a prevenir deficiências alimentares.



  • Back to top