8 sinais de que você precisa correr com seu gato ao veterinário - Pet é pop

8 sinais de que você precisa correr com seu gato ao veterinário

8 sinais de que você precisa correr com seu gato ao veterinário
8 sinais de que você precisa correr com seu gato ao veterinário
8 sinais de que você precisa correr com seu gato ao veterinário (Foto: Michael Sum/Unsplash)

Como dono, é claro que você deseja que seu amigo felino fique saudável e feliz por toda a vida. Mas, uma das realidades de ser responsável por um ser vivo é que seu gato pode ficar doente e precisar de uma visita ao veterinário. E, como os gatos não podem falar, você terá que procurar outros indicadores.

Veja também:

Se seu gato apresentar um desses 10 comportamentos, corra para o veterinário
É preciso prevenir otite em cães e gatos mesmo no inverno, alerta veterinário
11 coisas que todo dono de gato deve saber, segundo os veterinários

Você também deve conhecer sinais sutis de que seu gato “saudável” está realmente doente. “Se o seu gato estiver doente, você poderá ver indicações físicas ou comportamentais de que é hora de uma visita ao veterinário”, disse Daniel Rotman, fundador e CEO da PrettyLitter.

Fique atento a esses sinais de que seu pet pode não estar 100%:

Bolas de pelo

Um equívoco comum e potencialmente perigoso sobre gatos é que tossir bolas de pelo é apenas algo que eles fazem. Sim, eles se limpam e às vezes tossem o pelo. Mas, se você está notando isso regularmente, pode ser motivo para alarme. “Ou o gato está consumindo muito cabelo (por exemplo, limpeza excessiva devido a uma alergia) ou há um problema gastrointestinal e a digestão do cabelo através do trato intestinal está sendo comprometida (por exemplo, doença inflamatória intestinal)”, diz o Dr. Geoff DeWire, veterinário chefe da PrettyLitter.

E mesmo que não seja resultado de uma doença, provavelmente ainda há um motivo por trás que você deve conversar com seu veterinário para resolver. “Por exemplo, pode ​​ser hora de uma mudança na dieta ou outros fatores no ambiente do seu gato”, diz Daniel. Por falar em dieta, essas são as melhores marcas de ração para gatos nas quais os veterinários confiam.

Mudanças de apetite

Fique de olho em quanto seu gatinho come. Obviamente, se seu apetite de repente parece diminuir a nada e ele não está comendo, isso é um problema. Mas, Daniel também alerta que qualquer mudança no apetite pode ser uma bandeira vermelha.

Perda ou ganho de peso

Você deve se certificar de que o peso do seu gato não flutua muito – para cima ou para baixo. “O ganho ou perda de peso repentino pode indicar um problema”, diz Daniel. Para determinar exatamente qual é o problema, provavelmente vale a pena uma viagem ao veterinário. E ele acrescenta que mesmo para gatos mais velhos, um ganho de peso significativo não é normal: “Os gatos não perdem peso naturalmente à medida que envelhecem.” Além de garantir que seu gato, mesmo que esteja envelhecendo, não está perdendo muito peso, fique atento a esses sinais de que seu animal de estimação pode estar acima do peso.

Tossindo

Assim como uma tosse persistente pode ser um sinal de que algo está errado em humanos, pode ser um sinal de que seu gato também está doente. Especificamente, “a tosse pode indicar doenças das vias aéreas, como a asma”, alerta Daniel. Ele diz que provavelmente “parecerá que seu gato vai vomitar, mas nada é produzido”. Se isso está acontecendo com o seu pobre gatinho, você deve ligar para o seu veterinário.

Problemas ao fazer as necessidades

Outro sinal óbvio e desagradável de que nem tudo está bem com o seu felino é se de repente ele está tendo problemas ou irregularidades ao fazer as necessidades. “Comportamentos como urinar fora da caixa de areia podem indicar uma infecção do trato urinário inferior ou cristais na bexiga”, diz Daniel.

E se você está limpando a caixa de areia e vê que ele não parece estar produzindo muitas necessidades, por assim dizer, esse é outro sinal de alerta de que algo está errado.

Dores

Um problema comum em gatos, especialmente à medida que envelhecem, é a dor ortopédica. “Um estudo de 2009 avaliou 100 gatos domésticos com mais de seis anos de idade e envolveu a realização de radiografias de todas as principais articulações (por exemplo, ombros, joelhos, cotovelos, etc). Sessenta e um por cento dos gatos tinham osteoartrite significativa em uma de suas principais articulações ”, diz o Dr. Geoff.

Infelizmente, por mais prevalente que seja, é algo que pode ser difícil de detectar. “À medida que seu gato envelhece, há grandes chances de ele estar lidando com dores ortopédicas e provavelmente escondendo-as de você”, explica ele. Se você vir sinais óbvios de que seu gato está com dor, a culpa pode ser dessa artrite.

Mas, mesmo se você não fizer isso, é algo que você deve trazer à tona durante os exames veterinários de rotina. “Peça ao seu veterinário recomendações de suplementos para articulações para ajudar a apoiar a saúde ortopédica do seu gato conforme ele envelhece”, especifica o Dr. Geoff. Ele também acrescenta que se o seu gato está acima do peso, isso o coloca em maior risco de tais problemas: “Trabalhe com o seu veterinário para colocar o peso do seu gato em uma faixa ideal.”

Mudanças comportamentais

Sim, isso é vago, mas, não se esqueça de que você conhece seu gato melhor do que ninguém. E se você começar a notar mudanças no comportamento dele, de grandes a aparentemente pequenas, você deve tomar nota. Para Daniel, isso pode incluir hábitos de higiene, níveis de atividade, sociabilidade geral – qualquer coisa que se destaque para você como fora do comum para o dia-a-dia do seu precioso gatinho.

Embora você possa não precisar ligar para o veterinário para cada pequena coisa, mudanças significativas que o preocupam devem sempre ser levadas ao seu veterinário.

Sintomas físicos

Devido à natureza dos gatos, os sinais de uma doença possam ser difíceis de detectar nesses felinos inconstantes, mas existem alguns sintomas que são inegáveis. “Dependendo da doença, você pode notar que seu gato está produzindo secreção nos olhos ou nariz, ou vômito”, diz Daniel.

Não é preciso dizer que, se o seu gato está exibindo esses sintomas bastante evidentes, uma visita ao veterinário – ou, pelo menos, um telefonema – é necessária.

  • Back to top