8 entre cada 10 pets sofrem com periodontite; saiba se é o caso do seu e o que fazer - Pet é pop

8 entre cada 10 pets sofrem com periodontite; saiba se é o caso do seu e o que fazer

8 entre cada 10 pets sofrem com periodontite; saiba se é o caso do seu e o que fazer
8 entre cada 10 pets sofrem com periodontite; saiba se é o caso do seu e o que fazer
8 entre cada 10 pets sofrem com periodontite; saiba se é o caso do seu e o que fazer (Foto: Andriyko Podilnyk/Unsplash)

“Cuidar para que a saúde bucal dos pets esteja em dia ajuda a evitar problemas que a princípio podem ser simples, mas que, se não forem cuidados, prejudicam muito o seu bem-estar”, explica a médica veterinária Suzana Baroni, analista de marketing da linha para pets na Syntec do Brasil.
Uma das doenças que mais afetam os pets e é negligenciada é a periodontite.

Veja também:

+ Especialistas indicam o jeito certo de cuidar dos dentes do seu cão
+ Curso promete ensinar o seu cão a ‘falar’
+ Vídeo: Conheça os 10 gatos mais divertidos do TikTok

Segundo dados da Comissão de Animais de Companhia (Comac) do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal (Sindan), pelo menos 85% da população de cachorros e gatos no país já foram afetados por esse problema.

“A doença periodontal ou periodontite pode comprometer a saúde dos dentes e da boca dos pets. Ela surge em razão do acúmulo de placa bacteriana. Mesmo sendo uma característica fisiológica normal, essa placa pode aumentar se o tutor não realizar a higienização dos dentes dos animais. Sem essa higienização, o acúmulo de placa pode se tornar um grande problema”, diz a veterinária da Syntec.

Suzana também chama atenção para outras infecções que podem ocorrer devido à periodontite. “Além de causar incômodo na boca dos cães e dos gatos, o acúmulo de placas bacterianas pode causar pneumonias, doenças hepáticas, problemas renais e doenças cardiovasculares, por exemplo. Isso acontece porque as bactérias na boca acabam sendo engolidas e podem cair na corrente sanguínea, se alojando em órgãos internos.”

A veterinária explica que em animais saudáveis isso raramente acontece, já que “as bactérias são rapidamente filtradas e combatidas”. No caso de pets que já estão doentes ou debilitados, “o corpo pode produzir reações químicas que enfraquecem a imunidade e as células, facilitando o surgimento de enfermidades”.

Suzana Baroni diz que evitar a periodontite é relativamente simples. “Basta praticar bons hábitos de higiene bucal em seu pet, tais práticas são bem conhecidas: escovar os dentes e limpar as gengivas regularmente”.

Para auxiliar na higiene bucal dos cães e gatos, a Syntec do Brasil recomenda Geltec®, que ajuda na prevenção da placa bacteriana, tártaro e controle do mau hálito. “Geltec® é um importante aliado dos tutores, pois reduz significativamente a deterioração da saúde bucal. Indicado para aplicações pelo menos duas a três vezes por semana, o produto tem uma vantagem: pode ser engolido pelos pets, já que é altamente seguro”, finaliza a especialista da Syntec.



  • Back to top