7 dicas para melhorar a vida de um gato em apartamento - Pet é pop

7 dicas para melhorar a vida de um gato em apartamento

7 dicas para melhorar a vida de um gato em apartamento
7 dicas para melhorar a vida de um gato em apartamento
7 dicas para melhorar a vida de um gato em apartamento (Foto: Sandro Bolognesi/Pixabay)

Se você mora em um apartamento e deseja adotar um gato, confira algumas dicas para tornar a vida dele mais feliz e saudável.

Veja também:

1. Espaço seguro

Assim como os humanos, os gatos precisam de um lugar seguro para descansar e dormir, onde ele não sinta medo e ansiedade. É importante organizar esse lugar de um ponto alto, já que eles adoram conseguir observar tudo ao seu redor.

Se o gato puder se esconder para se tornar invisível para os outros ao mesmo tempo, isso irá suprir sua necessidade natural de abrigo e reduzir o possível estresse do contato diário próximo com as pessoas.

Um bom abrigo é, por exemplo, uma prateleira ou uma casinha exclusiva para gatos. Além disso, se vários gatos morarem no apartamento, um canto seguro separado deve ser organizado para cada um.

2. Mais atenção

Os gatos são criaturas despretensiosas, mas, é claro, requerem atenção para si próprios. Os filhotes, em particular, são como crianças pequenas, têm mais energia do que conseguem expressar, são muito ativos e adoram brincar. Portanto, tente encontrar tempo todos os dias para brincar com seu animal de estimação. Fique atento ao que seu gato gosta e o que o irrita, quais brinquedos o prendem e quais assustam.

Se você ignorar seu gato e seus desejos com muita frequência, há boas chances de ele ficar entediado. E isso pode ser demonstrado por meio de danos aos móveis, marcas odoríferas e outras coisas não muito agradáveis. Portanto, prepare-se para ensinar e educar seu amado animal de estimação desde cedo. Para entender melhor os representantes dos felinos, primeiro aprenda mais sobre eles: conversando com amigos, criadores familiares ou lendo literatura especial.

3. Estações separadas para atividades vitais

Esses recursos são tigelas com comida e água, uma caixa sanitária, postos para arranhar, postos de observação, locais para jogos, bem como para descanso e sono. Em uma situação perfeita, é aconselhável oferecer mais de um recurso de cada tipo (por exemplo, 2 bandejas e recipientes com água potável colocados em toda a casa), mas em um apartamento pequeno, isso nem sempre é possível. Nesse caso, você precisa se concentrar na conveniência e disponibilidade de recursos para o gato.

4. Espaço que atende às necessidades

Não se esqueça que um gato é um predador e, embora muitos gatos vivam em apartamentos da cidade, a caça ainda constitui uma parte significativa de sua atividade diária, mesmo que seja uma emboscada nas pernas do dono.

Para não ficar entediado e não ganhar excesso de peso, o gato deve realizar todas as etapas do processo de caça: buscar, perseguir, rastrear, atacar, matar, preparar e comer a presa. Claro, em casa, na ausência de presas vivas, essas ações são substituídas por pseudo-caça durante as brincadeiras.

Todos os gatos têm preferências diferentes na escolha de brinquedos. Observe seu animal de estimação mais de perto e encontre algo de que ele goste. Aprender novos objetos, como uma caixa ou cesta, também estimula a atenção do gato.

5. Prestando atenção ao olfato do gato

Deve ser lembrado que os órgãos olfativos de um gato são muito mais sensíveis a odores do que os humanos. Você não pode fumar enquanto estiver na mesma sala com um gato. Se possível, limite o uso de ambientadores, perfumes e produtos químicos domésticos com um odor forte e não use areia perfumada para a bandeja sanitária.

Também é importante saber que os gatos transmitem informações olfativas por meio de marcas de feromônio produzidas por glândulas localizadas nas bochechas, na região temporal ao redor do focinho, no dorso na base da cauda, ​​na cauda. Esfregando essas partes do corpo nos móveis ou nos pés dos donos, o gato as marca com seu cheiro e as torna familiares a si mesmo. O nariz humano não consegue distinguir o cheiro dessas marcas, no entanto, esses sinais de segurança não devem ser lavados, pois eles criam uma sensação de calma e pacificação no gato.

6. Ambiente social

Você nunca deve ser intrusivo com seu gato. Não pegue o gato nos braços e, mais ainda, não puna se ele estiver em sua área de segurança especialmente designada. Os gatinhos se adaptam melhor a qualquer contato social (com pessoas, outros animais, outros indivíduos de sua espécie) com a idade de 8 semanas.

Para animais adultos, pode levar muito tempo para se acostumar com um novo membro da família ou animal de estimação. Para aliviar o estresse de um novo encontro social, certifique-se de que todos os princípios descritos acima sejam seguidos.

  • Back to top