65 animais são capazes de sorrir, segundo a ciência; o cão é um deles - Pet é pop

65 animais são capazes de sorrir, segundo a ciência; o cão é um deles

65 animais são capazes de sorrir, segundo a ciência; o cão é um deles
65 animais são capazes de sorrir, segundo a ciência; o cão é um deles
65 animais são capazes de sorrir, segundo a ciência; o cão é um deles (Foto: Kania Colby/Unsplash)

Se você acha que o sorriso é uma coisa que só humanos fazem, ficará surpreso ao descobrir quantos animais são capazes de sorrir. Confira!

Veja também:

+ Cão mundialmente famoso por seu ‘sorriso de melancia’ morre aos 9 anos
+ Cachorro adotado quebra a internet com o seu ‘sorriso’ arrebatador
+ Confira os 21 vídeos e fotos mais hilários de cães e gatos na semana

De acordo com um novo estudo, cerca de 65 espécies de animais “riram” durante algumas sessões de brincadeira, relatou Mindy Weisberger para a Live Science.

“Este trabalho expõe muito bem como um fenômeno que antes se pensava ser particularmente humano acaba por estar intimamente ligado ao comportamento compartilhado com espécies separadas dos humanos por dezenas de milhões de anos”, disse Greg Bryant, um cientista cognitivo da Universidade da Califórnia, Los Angeles e co-autor do estudo, em um comunicado.

A maior parte das 65 espécies identificadas pelo estudo, que foi publicado no mês passado na revista Bioacoustics, eram mamíferos, como primatas, raposas, orcas e focas, mas três espécies de aves também constam da lista, segundo o comunicado.

Para os animais, um barulho de risada pode ajudar a sinalizar que a violência, ou outro comportamento que pode parecer ameaçador, é divertido, segundo os pesquisadores.

“[Algumas ações] podem ser interpretadas como agressão. A vocalização meio que ajuda a sinalizar durante essa interação que ‘na verdade, não vou morder seu pescoço, isso vai ser apenas uma mordida simulada'”, disse Sarah Winkler, antropóloga da Universidade da Califórnia, em Los Angeles e principal autora do artigo, para Doug Johnson da Ars Technica. “Isso ajuda a interação a não se transformar em agressão real.”

Confira o estudo completo aqui.

  • Back to top