5 coisas que os cães detestam, de acordo com a ciência - Pet é pop

5 coisas que os cães detestam, de acordo com a ciência

5 coisas que os cães detestam, de acordo com a ciência
5 coisas que os cães detestam, de acordo com a ciência
5 coisas que os cães detestam, de acordo com a ciência (Foto: Mike Burke/Unsplash)

Não é à toa que os cães são considerados os melhores amigos do homem. O amor incondicional que recebemos é realmente uma das melhores partes da posse de cães. No entanto, os cães odeiam algumas coisas que fazemos com eles. Confira!

Veja também:

+ Vídeo hilário: cão da polícia invade campo de futebol, ‘rouba’ a bola e é ovacionado
+ Vídeo: trabalhadores usam retroescavadeira para salvar cão de afogamento em enxurrada
+ Dona do cão mais velho do mundo compartilha segredos que explicam a longevidade

1. Brincar de vestir

Este é um conceito estranho no mundo dos cães. Eles podem às vezes tolerar isso por educação, mas não os exagere nesse tipo de atividade, pois é zero diversão para eles.

2. Quando seus donos batem em suas cabeças

Bater na cabeça do seu cão é outra maneira errada de demonstrar afeto por ele. Embora possa parecer natural, é uma forma de interação que traz sentimentos desconfortáveis ​​nos cães.

3. Ficar sozinho em casa

Quando seu cachorro está sozinho em casa, eles começam a se sentir entediados, depois o tédio se transforma em estresse e, finalmente, o estresse pode se transformar em profunda ansiedade ou depressão.

4. Banhos

Geralmente, os banhos são uma experiência muito desconfortável para o seu cão. Os cães não pensam em pular no chuveiro e se limpar. Infelizmente para eles, é recomendado que eles tomem banho de vez em quando, então, quando uma chuveirada for necessária, lembre-se de tornar essa experiência o mais tranquila possível.

5. Ir ao veterinário

Uma ida ao veterinário não é muito divertida para nenhum dono de cachorro, e agora um novo estudo confirmou que muitos cães também odeiam ir ao veterinário. Pesquisadores da Universidade de Adelaide conectaram cães a monitores de frequência cardíaca para ver como eles reagiam durante uma visita ao veterinário.

Os resultados revelaram que a frequência cardíaca média de alguns cães dobrou entre a sala de espera e a mesa de exame, atingindo uma média de 180bpm.



  • Back to top