4 razões para o seu cão viver com a língua de fora; algumas não são boas - Pet é pop

4 razões para o seu cão viver com a língua de fora; algumas não são boas

4 razões para o seu cão viver com a língua de fora; algumas não são boas



4 razões para o seu cão viver com a língua de fora; algumas não são boas
Imagem de Andrés Carlo por Pixabay

Seu cachorro usa a língua para comer, beber, esfriar o corpo e, é claro, para lhe dar muitos beijos babados. Às vezes, a língua inteira do seu pet está pendurada em um dos lados da boca. Embora o hábito de ficar com a língua de fora possa ser algo inofensivo, isso também pode indicar um problema de saúde. Veja quatro razões para o seu cão viver com a língua de fora:

Veja também:

1. Síndrome da língua pendurada

A síndrome da língua pendurada é uma condição enfrentada por cães de raças menores e braquicefálicas, como os pugs. A língua desses animais pode ser literalmente grande demais para o tamanho da boca deles. Mas a genética não é sua única causa. Doenças dentárias graves podem levar ao apodrecimento dos dentes inferiores. Quando eles caem ou são extraídos, não há mais suporte para a língua do animal.

O principal problema que pode surgir da síndrome da língua pendurada é que a língua do seu cão fique extremamente seca. Sabe quando seus lábios estão rachados e você não tem um protetor labial à vista? Pense nessa sensação agora na ponta da sua língua. É assim que os cães se sentem. Fique atento a inchaços, sangramentos ou rachaduras na língua do seu animal de estimação.

Verifique a cor da língua e das gengivas do seu pet, a descoloração pode ser um sinal de infecção. Fique atento também se seu cachorro tem água em abundância. O aparecimento repentino dessa síndrome combinado com um comportamento estranho pode ser um indício de problemas neurológicos. Se for o caso, consulte um veterinário o mais rápido possível.

2. Novos medicamentos

A introdução de novos medicamentos pode ser a causa de seu cão viver com a língua de fora. Se seu pet começou a tomar um novo remédio e apresentou esse sintoma ou qualquer outro, consulte um veterinário para garantir que esse é o tratamento correto para o seu cão.

Veja também:

3. Respiração ofegante

Os humanos suam quando estão aquecidos, os cães ofegam nessa mesma condição. Esse mecanismo serve para regular a temperatura do corpo de ambos. Respirações curtas e rápidas ajudam a evaporar a água da língua e trato respiratório superior do seu cachorro. Se ele está ofegando muito, tente mantê-lo em um local fresco e reduza a atividade física por um tempo. Verifique se há água em abundância. Mas se a respiração ofegante continuar por um longo tempo, talvez seja hora de uma visita ao veterinário.

4. Relaxamento

A boa notícia é que, às vezes, a língua de fora não é sinal de problema. Pode ser apenas uma demonstração de que seu pet está relaxado e tranquilo. Se o seu cão acabou de comer uma refeição deliciosa e está deitado ao seu lado com a língua de fora, deve ser apenas um estado de pura felicidade.

Veja também

+ Golden retriever obeso é abandonado, ganha nova família e perde 45 kg

+ Artista recria rostos de imperadores romanos

+App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+McDonald’s vende molho especial pela primeira vez no Brasil

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Edu Guedes faz desabafo sobre acidente de moto: ‘O susto foi grande’

+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo


  • Back to top