14 coisas que todo dono de cachorro deve fazer, segundo os veterinários - Pet é pop

14 coisas que todo dono de cachorro deve fazer, segundo os veterinários

14 coisas que todo dono de cachorro deve fazer, segundo os veterinários
14 coisas que todo dono de cachorro deve fazer, segundo os veterinários
14 coisas que todo dono de cachorro deve fazer, segundo os veterinários (Foto: Manuel Meza/Unsplash)

Quer você seja um novo dono de cachorro ou já tenha experiência no assunto, sempre há algo novo para aprender sobre como cuidar do seu melhor amigo.

Veja também:

Alguns veterinários compartilharam com a Insider algumas dicas que todo dono de cachorro deve saber para manter o pet feliz e saudável. Confira!

1. Sempre use algum tipo de restrição de segurança quando seu cão estiver no carro

A veterinária Jennifer Coates, consultora da Pet Life Today, disse à Insider que você deve se certificar de que todos os humanos e cães estão usando cintos de segurança ao andar no carro.

“Cães sem restrições são uma distração e podem ferir gravemente a si próprios ou a passageiros humanos em caso de acidente. Use um cinto de segurança canino ou uma caixa transportadora quando seu cão estiver no carro”, explicou ela.

Consulte um veterinário para determinar o melhor tipo de contenção para o seu cão em particular, pois a opção mais segura pode variar de acordo com a raça e o tamanho.

2. Mantenha seu cão sob medicação para dirofilariose

Jennifer alertou que, a menos que um veterinário recomende o contrário, os donos devem manter seus cães sob medicação para dirofilariose o ano todo.

“A dose de medicamento necessária para matar as larvas microscópicas da dirofilariose é minúscula e extremamente segura. Em contraste, o tratamento da dirofilariose avançada é perigoso e nem sempre eficaz”, justificou a especialista.

Como algumas opções podem interferir com outros medicamentos que seu cão já está tomando, sempre converse com um veterinário antes de dar a seu animal qualquer medicamento novo.

3. Mantenha uma rotina regular para evitar que seu cão se sinta estressado

O veterinário Kurt Venator, veterinário chefe da Purina, disse que os donos de cães devem tentar manter seus horários o mais consistentes possível.

“Ter uma rotina previsível permite que seu cão saiba o que vai acontecer a seguir, o que reduz o estresse. Mudar o ambiente ou a rotina pode desencadear ansiedade nos cães”, explicou Kurt.

Uma rotina diária favorável aos cães deve incluir exercícios, brincadeiras e refeições regularmente espaçadas. Se você está antecipando mudanças em sua programação, é melhor abrandá-las, como mudar gradualmente a hora da refeição do seu cão em 15 minutos por dia.

4. Certifique-se de que seu cão tenha uma boa tração em escadas e pisos

A veterinária Dani McVety, fundadora do hospício veterinário Lap of Love, explicou que todos os donos de cães devem garantir que seus animais de estimação tenham uma boa tração em pisos lisos.

“Pisos de ladrilho ou madeira podem ser difíceis para os cães andarem. Use tapetes de correr, esteiras de banho ou de ioga para dar a eles uma ‘pista’ para caminhar”, justificou a especialista.

Os proprietários que desejam adicionar tração a pisos escorregadios devem usar tapetes que não deslizem e sejam fáceis de limpar.

5. Tose o pelo entre os dedos das patas do seu cão para melhorar sua pegada
Paws, Dog, Pet, Dog Paws, Animal Paws, Close Up, Tired
(Foto: Pixabay)

Cães fofinhos com pelos mais longos podem desenvolver tufos grossos de pelo entre os dedos dos pés. Dani aconselhou manter esses fios curtos para ajudar seu filhote a usar corretamente as patas.

“Ao usar um cortador de barba para humanos, você pode cortar todo o cabelo ao redor dos dedos dos pés e ajudar a expor suas almofadas”, explicou a veterinária.

Certifique-se de pentear o cabelo com antecedência e seja extremamente cuidadoso para não cortar as patas do filhote durante o processo de tosquia.

6. Adicione tigelas extras de água pela casa para evitar a desidratação em cães mais velhos

Garantir que seu cão mais velho tenha acesso constante à água pode ajudar a prevenir a desidratação perigosa. “Ter várias tigelas de água pela casa ou quintal ajudará seu animal de estimação a fazer viagens mais curtas para beber”, justificou a especialista.

Se o seu cão tem dificuldade para subir escadas, é uma boa ideia manter as tigelas de comida e água no andar térreo da casa.

7. Mantenha as despedidas curtas e doces
(Foto: De’Andre Bush/Unsplash)

Os cães são ótimos para ler as emoções e a linguagem corporal de seus donos, portanto, dar atenção ao seu animal antes de partir pode, na verdade, deixá-lo mais ansioso quando você for embora.

“Não arraste o adeus. Fique calmo ao sair e dê-lhes um agrado ao sair pela porta para criar uma associação positiva com a sua partida”, disse Kurt.

Ele ainda sugeriu que se você se sentir culpado por sair sem se despedir, faça uma sessão de brincadeiras de 10 a 20 minutos antes de sair.

8. Dê espaço pessoal ao seu cão, se ele precisar

Todos os cães são diferentes: alguns animais adoram se aconchegar, mas outros não gostam de ser abraçados.

“Há evidências de que abraços podem realmente causar medo e estresse em alguns cães. Dê ao seu cão um espaço pessoal, se necessário, e encontre maneiras de mostrar seu afeto que não envolvam abraços”, aconselhou Kurt.

Sessões longas de brincadeiras, elogios e petiscos são maneiras de mostrar a seu cão que você o ama sem invadir seu espaço pessoal.

9. Mantenha os comandos verbais consistentes e simples

Se você está lutando para treinar seu cão, a falta de comunicação pode ser o problema. “Dar pistas verbais inconsistentes aos cães pode ser confuso para eles. Da mesma forma, os donos não devem usar frases de treinamento com mais de uma ou duas sílabas”, contou Kurt.

Por exemplo, dizer a seu cachorro para “ir ao banheiro” em um dia e “fazer xixi” no dia seguinte pode ser confuso.

Em vez disso, treine seu cão usando exatamente a mesma palavra ou frase todas as vezes e tente manter essas dicas curtas, como dizer “deite” em vez de “vá deitar”.

10. Tente manter a dieta do seu cão consistente

A veterinária Tiffany Tobaben, diretora médica da Operação Bondade, aconselhou que os donos de cães tentem manter as refeições de seus animais o mais consistentes possível. “Mudar a comida de um cachorro muito rapidamente pode causar dor de estômago e diarreia”, explicou ela.

Tiffany recomendou que, se você quiser mudar a dieta do seu cão para atender às diferentes necessidades nutricionais ou simplesmente para adicionar mais interesse às suas refeições, experimente misturar pequenas quantidades do novo alimento com o prato atual do seu cão.

Você pode então aumentar a quantidade a cada poucos dias até que seu animal de estimação tenha feito a transição completamente.

11. Escove os dentes do seu cachorro todos os dias
É recomendável escovar os dentes dos cães todos os dias (Foto: gpointstudio/freepik)

Assim como os humanos, os dentes dos cães devem ser escovados regularmente para evitar cáries e mau hálito. “Eu recomendo escovar os dentes do seu cão todos os dias. Não cuidar dos dentes pode causar problemas sérios como doenças nas gengivas, cáries e infecções dolorosas”, aconselhou a especialista.

Se você não consegue escovar os dentes de seu cão, converse com seu veterinário sobre os produtos que seu cão pode mastigar para controlar o acúmulo de tártaro.

Confira como cuidar dos dentes do seu cão aqui.

12. Mantenha visitas regulares ao veterinário

Os cães às vezes podem desenvolver problemas de saúde que não são óbvios para o olho destreinado, por isso é importante agendar visitas de rotina ao veterinário. “Visitas regulares ao veterinário significam que qualquer problema médico pode ser diagnosticado e tratado em tempo hábil”, justificou a veterinária.

Os exames regulares também são oportunidades para monitorar a saúde dentária do seu cão e mantê-lo atualizado sobre as vacinas, o que pode ajudá-lo a evitar intervenções caras no futuro.

13. Resista ao impulso de quebrar as regras, mesmo em ocasiões especiais

De acordo com Tiffany, violar as regras da casa ou não ser consistente com o treinamento pode fazer os cães se sentirem confusos sobre suas expectativas. “Se você quebrar as regras normais e não for consistente, os cães podem eventualmente desenvolver problemas de comportamento”, disse ela.

Por exemplo, permitir que seu cachorro suba na mobília, mas depois repreendê-lo por pular no sofá no dia seguinte pode ser muito confuso, então tente estabelecer regras claras para a casa e cumpri-las.

14. Elogie seu cão pelo bom comportamento, em vez de repreendê-lo quando ele é travesso

Coates disse que é sempre melhor usar elogios em vez de punição para controlar o comportamento temeroso de seu cão.

“Nunca puna um cão quando ele está reagindo por medo ou ansiedade. Repreensões físicas, em particular, simplesmente resultarão em mais medo e tornarão o comportamento que você está tentando corrigir pior, em vez de melhorar”, disse ela.

Em vez de repreender seu cão por estar com medo ou nervoso, experimente elogiá-lo quando ele se acalmar ou dar-lhe uma guloseima quando ele reagir adequadamente a uma situação estressante.

  • Back to top