10 coisas que você deve considerar antes de levar um pet pra casa - Pet é pop

10 coisas que você deve considerar antes de levar um pet pra casa

10 coisas que você deve considerar antes de levar um pet pra casa
10 coisas que você deve considerar antes de levar um pet pra casa
10 coisas que você deve considerar antes de levar um pet pra casa (Foto: Chewy/Unsplash)

Está pensando em levar um animal de estimação para casa? Apesar deles serem excelentes adições à qualquer família, pode não ser uma tarefa fácil. É importante lembrar que cada pet tem uma personalidade única e que você deve estar emocional e fisicamente equipado para atender às suas necessidades específicas.

Veja também:

+ Cuidar do tártaro melhora o hálito e muitas outras coisas na saúde do seu cão
+ Israel está em pé de guerra com os… gatos!
+ 5 coisas que todo dono de cão iniciante precisa saber antes de levar o bichinho pra casa

Para fazer isso, comece tendo uma conversa honesta consigo mesmo sobre os seguintes tópicos antes de se comprometer com uma criatura que confiará em você para tudo.

1. Prepare-se para uma existência revestida de pelos de animais

Nunca subestime o quanto os animais, sejam cães ou gatos, podem perder pelo. Até as superfícies que o animal não terá acesso ficarão cobertas magicamente por seus pelos. Se você está certo de que quer um pet em sua vida, você só precisa aceitar sua nova vida com pelos de animais em todos os objetos de sua casa.

2. Os níveis de competência do seu co-proprietário

A menos que você more sozinho, é importante levar em consideração as pessoas em sua vida na adoção do seu animal de estimação. Para evitar que seu pet sofra com os comportamentos das pessoas que moram com você, certifique-se que todos estão de acordo com os cuidados com os pets.

3. O que acontece quando você troca comida de cachorro

O American Kennel Club alerta que “trocar a comida do seu cão abruptamente pode causar distúrbios gastrointestinais, como vômitos, diarreia e diminuição do apetite”.

Se você está prestes a mudar os alimentos para animais de estimação, o AKC alerta: “Sempre que você decidir mudar a comida do seu cão, você deve fazer a transição para a nova dieta gradualmente, a fim de dar tempo ao sistema do seu cão para se ajustar à mudança”.

4. Muito cocô e vômito

A posse de animais de estimação não é só sol e carinho na barriga. Quando você se compromete a cuidar de um animal vivo, perdendo pelo e fazendo cocô, você precisa estar preparado para todas as outras funções corporais que isso implica. Isso significa muito vômito, especialmente nas primeiras horas da manhã.

5. Companheirismo é uma via de mão dupla

Para o bem de você e do seu animal, você deve ter uma conversa honesta consigo mesmo sobre o que procura em um animal de estimação. Você deve admitir para si mesmo que está adotando principalmente para companhia, não simplesmente para cuidar de um animal por pura caridade.

Pode ser realmente difícil adotar um cachorro ou gato com problemas de comportamento. Alguns gatos, em particular, são realmente anti-sociais, podendo não se envolver em um vínculo com você e não há nada que ninguém poderá fazer. Se você quer um companheiro mais do que um colega de quarto, é importante considerar a personalidade do animal.

6. Pense duas vezes sobre adotar outro pet

Existem muitas dicas sobre como conseguir um segundo animal para fazer companhia ao primeiro.  No entanto, você não deve assumir que todos os animais de estimação vão se encaixar bem.

Antes de trazer outro animal para casa, é importante fazer perguntas que incluem seu espaço, a idade e o nível de treinamento do seu animal de estimação atual e quaisquer problemas comportamentais em jogo.

7. Há mais nos gatos do que os estereótipos

Se você fizer todas as suas suposições de acordo com memes e desenhos animados, você pode pensar que todos os gatos são criaturas distantes. Na realidade, os gatos têm uma variedade de personalidades e muitas vezes desafiam as expectativas que a sociedade estabelece sobre eles.

8. Adotar cães velhos não significa novos truques

Trazer um animal mais velho para sua casa é uma tarefa muito diferente do que adotar um novo filhote. Existem certas vantagens, como o animal ser pré-treinado e pronto para a casa. Ao mesmo tempo, eles também trazem seu histórico médico anterior, e é crucial considerar o fato de que eles podem já ter passado da metade de suas vidas.

No entanto, se você pode lidar com o empreendimento emocional, deve manter a mente aberta para adotar animais de estimação mais velhos. A ASPCA explicou que a decisão de adotar um animal mais velho também pode ter uma importância vital porque eles geralmente são os últimos a serem adotados. Cães idosos, por exemplo, têm uma taxa de adoção de 25%, em comparação com a taxa de adoção de 60% dos mais jovens.

9. Um dia, você tem que deixar ir

A parte mais difícil de trazer um animal de estimação para sua vida é que um dia ele o deixará. Antes de adotar, certifique-se de ter a capacidade emocional de eventualmente dizer adeus.

10. No fim, vale muito a pena

Você pode ficar sobrecarregado logo ao adotar um novo animal de estimação. O pânico imediato depois de trazer para casa o referido animal de estimação é normal e diminui. A ansiedade inicial de ter tomado uma decisão errada passa e, no final do dia, a companhia que você sente com seu animal significa muito mais do que quaisquer possíveis desvantagens.



  • Back to top